Blog do Otávio

Futebol, política, religião, cultura, história e outros assuntos interessantes

Cotidiano, Cultura

As novelas e a suposta falta de tempo dos brasileiros

Foto: GETTY IMAGES

“Gostaria de aprender um novo idioma. Pena que não tenho tempo”.

“Adoraria ler mais, principalmente os grandes mestres da literatura, mas meu dia é todo ocupado”.

“Tenho muita vontade de assistir a esses filmes clássicos. Se minha vida não andasse tão agitada…”.

“Amaria conhecer melhor os discos de Chico Buarque. Contudo, não tenho tempo nem para me coçar ”.

Essas são queixas constantemente repetidas por milhões de brasileiros. Certamente, quase todos têm dias bastante atarefados. Todavia, essas mesmas pessoas “sem tempo” costumam, diariamente, arranjar espaço na “agenda lotada” para acompanhar todas as novelas possíveis. Atenção: importante dizer que não censuro e nem diminuo ninguém por gostar dessas atrações — ninguém é necessariamente estúpido ou inteligente por preferir determinada forma de entretenimento (poderia, perfeitamente, utilizar outros hobbys em vez de novelas).

Ao utilizar a Globo como parâmetro, sabemos que, desconsiderando “Malhação” (público jovem) e “Vale a pena ver de novo” (período de trabalho da maioria dos brasileiros), muitas pessoas assistem, diariamente, às novelas das 6, 7, 9 e 11 horas. Como cada capítulo possui, durante a programação normal, de 50 (novela das 11) a 75 minutos (novela das 9), milhões de telespectadores passam 3 ou até 4 horas por dia “vidrados” nesses programas. Ademais, leem revistas sobre novelas e celebridades, e não perdem os “programas de fofoca”.

A seguir, urge demonstrar o que seria possível fazer em todo esse tempo:

1) Música:

a.). Retirando um episódio de uma novela, você terá tempo de sobra para ouvir um disco inteiro do Chico Buarque (“Meus caros Amigos”, por exemplo, tem 34 minutos de duração);

 b.). Em dois dias sem novelas, há como ouvir todos os 12 discos de estúdio dos Beatles (aproximadamente 8 horas de duração);

2). Literatura (baseio-me em estimativas feitas por um site americano):

a.). Sem três capítulos, conseguirá ler “O Grande Gatsby” de Scott Fitzgerald. (47094 palavras – gasta-se, em média, menos de 3 horas de leitura);

b.). Com o tempo que se passa assistindo entre cinco a seis dias de novelas, seria possível ler o gigantesco (em extensão e qualidade) “Ana Karenina” de Liev Tolstói. (349736 palavras ou 19,43 horas).

3). Filmes

a.). Removendo dois episódios, você poderá assistir ao clássico filme “Cidadão Kane” de Orson Welles (1 hora e 50 minutos de duração);

b.). Se você deixar as outras de lado e apenas assistir à novela das 9 durante 3 dias, será possível assistir à trilogia completa do “Poderoso Chefão” (aproximadamente 9 horas de duração).

4). Escola de idiomas: sem 2 capítulos de novelas por 2 dias da semana, há como frequentar um curso presencial ou online.

Claro que pouquíssimas pessoas teriam paciência para repetir essas atividades todos os dias. Uma hora de leitura costuma ser mais cansativa do que passar o mesmo tempo deitado no sofá, assistindo à TV. Não precisa ser radical e retirar todas as novelas do seu cotidiano. Todavia, talvez subtraindo apenas um ou dois capítulos por dia, seu dia já seria bem mais “livre”.

“É que não quero ficar sem assunto quando comentarem sobre determinada novela”. Confie em mim: um episódio por semana será suficiente para entender a trama e conhecer os personagens principais.

Mas e se você não quiser nada disso e preferir as novelas? Não há nenhum problema nisso. Possui a liberdade para escolher o que fazer nos seus momentos de lazer e não deve ser condenado ou ridicularizado por isso. Apenas sugiro que seja sincero, pare de mentir aos outros (sobretudo para si) e diga a verdade: você simplesmente não gosta de livros “difíceis”; filmes aclamados pela crítica; e nem do Chico Buarque.

Share Button

1 Comment

  1. Renato

    Muito legal esse vídeo com os momentos mais marcantes das novelas da globo
    https://www.youtube.com/watch?v=QZXywBaAlog

Leave a Reply

Loading Facebook Comments ...

Theme by Anders Norén