Blog do Otávio

Futebol, política, religião, cultura, história e outros assuntos interessantes

História, Política

Lênin disse isso?

Foto por Keystone/Getty Images, retirada de: http://s.newsweek.com/sites/www.newsweek.com/files/2016/01/20/lenin.jpg

Enquanto preparo um post completo sobre frases jamais proferidas por personagens históricos, um amigo e leitor deste blog requisitou que adiantasse a parte a respeito de Vladimir Lênin. Pois bem, escrevo aqui sobre uma afirmação (“Xingue-os do que você é, acuse-os do que você faz”) e um texto (“O decálogo”) que costumam ser atribuídos ao revolucionário russo.

1 –

 DECÁLOGO DE LENIN

1.Corrompa a juventude e dê-lhe liberdade sexual;

2.Infiltre e depois controle todos os veículos de comunicação de massa;

3.Divida a população em grupos antagônicos, incitando-os a discussões sobre assuntos sociais;

4.Fale sempre sobre Democracia e em Estado de Direito, mas, tão logo haja oportunidade, assuma o Poder sem nenhum escrúpulo;

5.Colabore para o esbanjamento do dinheiro público;

6.Coloque em descrédito a imagem do País, especialmente no exterior e provoque o pânico e o desassossego na população por meio da inflação;

7.Promova greves, mesmo ilegais, nas indústrias vitais do País;

8.Promova distúrbios e contribua para que as autoridades constituídas não as coíbam;

9.Contribua para a derrocada dos valores morais, da honestidade e da crença nas promessas dos governantes. Nossos parlamentares infiltrados nos partidos democráticos devem acusar os não-comunistas, obrigando-os, sem pena de expô-los ao ridículo, a votar somente no que for de interesse da causa socialista;

10.Procure catalogar todos aqueles que possuam armas de fogo, para que elas sejam confiscadas no momento oportuno, tornando impossível qualquer resistência à causa…

O “Decálogo de Lênin”, amplamente repetido em sites nacionais, nada mais é do que uma versão abrasileirada de um documento apócrifo, supostamente soviético, difundido nos Estados Unidos há décadas, intitulado “Rules for Revolution” (Regras para a Revolução),  transcrito a seguir:

A. Corrupt the young. Get them away from religion. Get them interested in sex. Make them superficial, destroy their ruggedness.
B. Get control of all means of publicity and thereby:
1. Get people’s minds off their government from religion [sic]. Get them interested in sex, books and plays and other trivialities.
2. Divide the people into hostile groups by constantly harping on controversial matters of no importance.
3. Destroy the people’s faith in their natural leaders by holding these latter up to ridicule, obloquy, and contempt.
4. Always preach true democracy, but seize power as fast and as ruthlessly as possible.
5. By encouraging government extravagance, destroy its credit, produce fear of inflation with rising prices and general discontent.
6. Foment unnecessary strikes in vital industries, encourage civil disorders and foster a lenient and soft attitude on the part of government toward such disorders.
7. By specious arguments cause the breakdown of the old moral virtues: honesty, sobriety, continence, faith in the pledged word, ruggedness.
C. Cause the registration of all firearms on some pretext, with a view to confiscating them and leaving the population helpless.

 

TRADUÇÃO LIVRE:

A. Corrompa os jovens, afaste-os da religião. Faça com que se interessem por sexo. Torne-os superficiais, destrua sua robustez.
B. Controle todos os meios de publicidade e assim:
1. Mantenha as mentes das pessoas desligadas do governo e da religião. Torne-os interessados em sexo, livros, peças e outras trivialidades.
2. Divida as pessoas em grupos hostis ao, constantemente, insistir em assuntos controversos sem importância.
3. Destrua a fé das pessoas nos seus líderes naturais ao ridicularizá-los de desprezá-los.
4. Sempre pregue uma democracia verdadeira, mas tome o poder o mais rápido e impiedosamente possível.
5. Ao encorajar a extravagância governamental, destrua sua reputação, produza pavor de inflação com aumento de preços e descontentamento geral.
6. Fomente greves desnecessárias em indústrias vitais, incentive a desordem civil e alimente uma atitude leve do governo contra essa desordem.
7. Através de argumentos capciosos, cause a ruptura das antigas virtudes morais: honestidade, sobriedade, continência, fé na palavra empenhada, robustez.
C. Faça, sob algum pretexto, com que todas as armas sejam registradas, com o objetivo de confiscá-las e deixar a população indefesa.

Facilmente, pode-se perceber que o “Decálogo de Lênin” constitui mera repetição adaptada das “Regras para a Revolução” (que jamais foram atribuídas ao revolucionário russo). Deste modo, surge uma pergunta óbvia: este último documento é verdadeiro? A resposta é negativa, segundo lecionam Paul F. Boller Jr. (falecido em 2014, era historiador, Ph.D. por Yale e Professor Emérito da Texas Christian University) e John George Jr. (Ph.D., professor aposentado de Ciências Políticas na Central State University), nas páginas 114-116 do livro  “They never said it: a Book of Fake Quotes, Misquotes, and Misleading Attributions (“Eles nunca disseram: um livro de citações falsas, errôneas e enganosas”), publicado pela Universidade de Oxford (tradução livre):

Uma virtual abundância de citações malucas para serem utilizadas pela direita irritadiça assim que necessário, as chamadas ‘Regras para a Revolução’ supostamente se originaram no ‘secreto quartel general soviético’ em Düsseldorf, Alemanha, logo após a segunda guerra mundial, e foram parar às mãos de dois oficiais da inteligência aliada, entre eles, o Capitão Thomas Baber, que disse ter infiltrado o local. Entretanto, por alguma razão, o documento não apareceu até 1946, quando foi apresentado na edição de fevereiro de uma publicação britânica chamada ‘New World News’. Por conseguinte, o ‘American Opinion’ da ‘John Birch Society’, deu importância ao documento, como também fizeram os porta-vozes da extrema direita, Dan Smoot, Frank Capell, e Billy James Hargis. Nos anos 1970, a NRA (Associação Nacional de Rifles) entrou em cena. No ‘The American Rifleman’, órgão da NRA, em janeiro de 1973, o editor Ashley Halsey relatou que o Capitão Barber, um dos agentes da inteligência que supostamente capturara o documento ‘Regras para a Revolução’ em Düsseldorf, deixou uma cópia manuscrita de próprio punho, antes da sua morte em 1962.

Mas as ‘Regras’ são obviamente falsas; não aparentam ser nem um pouco de 1919. Conservadores respeitáveis como William F. Buckley,Jr., M. Stanton Evans, e James J. Kilpatrick, classificaram o documento como uma falsificação. Ele foi denominado como uma farsa pelo boletim anticomunista, o ‘Combat’. Uma cuidadosa pesquisa nos arquivos do FBI, CIA, Subcomitê de Segurança Interna do Senado, e nas Bibliotecas do Congresso, falhou em apresentar qualquer vestígio ‘das regras’. J. Edgar Hoover, falecido diretor do FBI, declarou que se pode ‘especular logicamente que o documento é espúrio’. Ainda assim, continuou a ser citado como autoridade nos anos 80.

O decálogo de Lênin é verdadeiro ou falso? Lênin disse "acuse-os di que você faz, chame-os do que você é?". Foto retirada de: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/b/b9/Lenin.jpg/225px-Lenin.jpg

O decálogo de Lênin é verdadeiro ou falso? Lênin disse “acuse-os do que você faz, chame-os do que você é?”. Link original da foto.

2 –  

XINGUE-OS DO QUE VOCÊ É, ACUSE-OS DO QUE VOCÊ FAZ” 

Em vários sites brasileiros (principalmente, os críticos da esquerda), encontra-se alguma versão da frase acima (também costuma ser relatada, por exemplo, como: “Acuse os adversários do que você faz, chame-os do que você é”). Por outro lado, nas páginas em inglês, há raras menções a afirmações similares ligadas a Lênin.

Nenhum autor brasileiro de matérias na internet, ainda quando questionado por seus leitores, aponta uma fonte primária comprovadamente autêntica da suposta citação. Pesquisei e, outrossim, não encontrei nada. A explicação mais provável é a de que se trata apenas de outra farsa online. Inclusive, acredito que tenha sido formulada originalmente da seguinte maneira: um amálgama entre outra frase falsa de Lênin e um trecho de um texto apócrifo na internet. Explico a seguir.

“Destroying all opposition by invective slander, smear, and blackmail is one of the techniques of Communism” (“Destruir toda a oposição através de calúnia, difamação e chantagem é umas das técnicas do Comunismo”). Nos Estados Unidos, esta afirmação é atribuída a Lênin em mais de 8960 sites. Entretanto os supramencionados Paul F. Boller Jr. e John George Jr, explicam, na página 70 do seu livro, que a citação, originalmente, apareceu em uma das publicações do evangelista Billy James Hargis nos anos 60, e que especialistas soviéticos na biblioteca do congresso americano não encontraram nenhuma informação nesse sentido. Ademais, Julian Williams, gerente de pesquisa de Hargis naquela década, admitiu que a citação “parece ser uma daquelas ocasiões nas quais alguém inventou uma frase de Lênin para se encaixar nas táticas do comunismo”.

Em 728 páginas na internet, encontramos um texto apócrifo (publicado em sites ultradireitistas) chamado The Tactics of Disinformers (As táticas dos “desinformantes”), que contém o seguinte trecho: “Always accuse your adversary of whatever is true about yourself… (“Sempre acuse seus adversários do que é verdadeiro sobre você mesmo…”). Ora, pode-se perceber facilmente sua semelhança com a suposta citação de Lênin.

Há, portanto, três informações importantes para alcançar uma conclusão sobre o tema:

  1. A “citação de Lênin” aparenta ser difundida apenas em sites brasileiros críticos da esquerda;
  2. Há uma comprovada frase falsa de Lênin que menciona calúnia e difamação como táticas do comunismo;
  3. Em sites ultradireitistas americanos, encontramos o seguinte trecho num texto apócrifo: “sempre acuse seus adversários do que é verdadeiro sobre você mesmo”.

Assim, em razão desses três pontos, considero plausível acreditar que a falsa citação teve sua origem quando algum brasileiro, por conhecer a pretensa frase de Lênin sobre calúnia e difamação, criou uma versão em português do trecho do texto americano e a atribuiu ao revolucionário russo.

 


Se você gostou deste post, recomendo:

O Papa e os movimentos sociais – Francisco não é comunista, apenas católico.

Direita e esquerda no Brasil: ainda existem diferenças ideológicas entre os partidos?

A Constituição de 1988 e a ascensão da extrema direita no Brasil.

Share Button

26 Comments

  1. Murilo Reis

    Muito bom trabalho, parabéns.

  2. Fabio

    No livro comunista nu de Cleon Skolsen ele relata todas estas citações, não com as mesmas palavras, mas com o mesmo sentido. Ele era comunista e ensinou táticas comunistas certamente deve ter aprendido em algum lugar ou o próprio lúcifer o ensinou pois é muita merda ( perdão da palavra chula ).

    • Otávio Pinto

      Obrigado pelo comentário, Fabio.
      W. Cleon Skolsen era adepto de teorias conspiratórias e membro da conservadora “John Birch Society”, organização que ajudou a propagar a farsa.
      Paul F. Boller Jr. e John George Jr. na citação transcrita no meu post: “Por conseguinte, o ‘American Opinion’ da ‘John Birch Society’, deu importância ao documento, como também fizeram os porta-vozes da extrema direita, Dan Smoot, Frank Capell, e Billy James Hargis”.

      • gato preto

        Mais uma vez os extremo-direitistas, conservadores, como eu, propagando mentiras né? Coitadinhos, vocês são tão caluniados, acho que o pacto Molotov-Ribbentrop era mentira também, mais uma teoria da conspiração, afinal Hitler era de extrema-direita não é verdade.
        Desculpa tá, afinal Karl Marx não era racista, Lênin não mandou metralhar ninguém, Che não assassinou, Fidel e Raul não são traficantes de drogas ao contrário do que diz o livro Red cocaine de Joseph Douglas, tudo foi culpa do general Ochoa, Mao não prendeu ninguém no laogai.

        • Otávio Pinto

          Obrigado pelo comentário, gato preto. Não sou marxista/comunista, mas posso citar aqui o grande Papa Francisco (Sumo Pontífice da minha Igreja) para lhe dizer: “na minha vida, conheci muitos marxistas boas pessoas; por isso, não me sinto ofendido”.
          Abraço.

        • Veneno pra matar direitista é História

          Hitler fez mais de 10 pactos com paises capitalistas antes de fazer com a Russia.
          Karl Marx era tao racista que foi por inspiração dele que aconteceu os movimentos de resistência na Africa inclusive contra o direitista Apartheid. Agora vamos falar dos Anjinhos direitistas com Rei Leopoldo, Cardeal Tiso e varios outros.

  3. Marcelo Moura Baptista

    Para os seguidores da seita Lenin foi um exemplo de democrata humanista, implantou a Deskulakização, os Gulgs e o Holodomor o Holocausto Ucraniano, tudo em pró de dias melhores para à humanidade. Seu exemplo de democrata é seguido até hoje.

    • arthur

      Lenin nem tava vivo no Holodomor. E o que tem de errado com a deskulakização?

    • ulysses freire da paz jr

      A mídia, Marcelo Moura Baptista, QUINTA COLUNA das FORÇAS OCULTAS, mobilizou o mundo para, COVARDEMENTE, http://www.whatreallyhappened.info/index.html combater quem se opusesse à escravização mundial, conforme prescreve o CAPÍTULO VII dos Protocolos dos Sábios de Sião: ” A qualquer oposição, deveremos estar em condições de fazer declarar guerra pelos vizinhos da nação que ousar criar-nos embaraços(2); e, se esses próprios vizinhos se lembrarem de se aliar contra nós, devemos repeli-los por meio duma guerra geral mundial.” https://ehpg.wordpress.com/german-holocaust/

      O QUE SE VIU …. “Não posso transigir com uma concepção de mundo [o bolchevismo] que, em toda parte onde alcança o poder, trata logo de libertar, não os trabalhadores, mas a escória da humanidade, o elemento anti-social concentrado nas prisões – e soltar estas bestas selvagens no mundo impotente e aterrado que os rodeia…”

      ……… E O QUE SE VÊ http://omarxismocultural.blogspot.com.br/2011/06/ladrao-libertado-devido-aos-direitos.html

    • Veneno pra matar direitista é História

      Otimo, agora vamos conversar sobres as atrocidades dos direitistas Racistas Rei Leopoldo, Churchill, Cardeal Tiso e tantos outros lixos que a direita nos legou.

  4. Rodrigo S B

    É evidente que esses documentos são falsos quanto à sua origem – os líderes soviéticos e comunistas jamais divulgariam suas reais intenções e artimanhas dessa forma – mas os documentos não são falsos quanto ao conteúdo prático, pois efetivamente é isso que todas as revoluções comunistas e esquerdistas fizeram ou tentaram fazem em quase todos os países do mundo. Palmas para a propaganda americana, que identificou o cerne da questão e divulgou, de forma prática e certeira como é o melhor da tradição americana!

  5. Edson

    Não seria mais razoável supor que, se essa frase é divulgada apenas por sites de direita, ela fosse cinicamente o exercício de si própria? Inclusive porque parece mais consonante com as práticas da extrema direita (vide Brasil de hoje em dia, com Renan Calheiros e Eduardo Cunha acusando Dilma de corrupção) e porque automaticamente desacreditaria quem fizesse a suposição que faço agora?

    • Julio Dias

      Kkkkkk. Renan e Cunha de extrema direita?
      Renan é aliado de Lula e Dilma.
      Esses caras não tem esquerda ou direita, tem dinheiro no bolso. E Lula e trupe se utilizaram e aprenderam bem isso.

  6. gato preto

    Tudo agora é extrema direita, essa é piada boa, quando um comunista se vê acuado nega até que é comunista, diz que é marxista-leninista mas não um comuna igualzinho ao Fidel muitas décadas atras. Nega mil vezes qualquer coisa que tenha dito. Stalin, Mao, Polt Pot, Kim Jong Un, Fidel, ninguém entendeu nada do que Marx disse! Nenhum deles fez atrocidade nenhuma! Somos todos extremo-direitistas caluniando os “heróis” da revolução. Há quem use o termo “comunismo de raiz” para se referir ao puro e verdadeiro comunismo, o resto é tudo mentira, agora vai aparecer alguém dizendo que o Nikita Khrushchev mentiu sobre Stalin, apenas teatrinho. Nada do que Lênin disse sobre o terror vermelho era verdade tudo saiu da cabecinha de Félix Dzerjinsky, a propósito ele também não disse isso:
    “É necessário – secretamente e com urgência – preparar para o terror”
    O Arquivo Mitrokhin: The KGB in Europe and the West. Gardners Books. ISBN 0-14-028487-7, página 34.
    Esse livro também é uma mentira. Apenas mais uma teoria conspiratória.

  7. Raphael

    Pode até ser que seja um hoax. Mas faz sentido. Jovens esquerdistas atrapalhando a fala de um apoiador do bolsonaro, gritando “Fascista! Fascista! Fascista!” e Depois tiram o microfone dele, o empurrão e rsgam sua camisa.
    Pode ate ser que os militantes de direita numa situação análoga tbm fizessem o mesmo, porém eles não chamariam os outros daquilo que eles estão fazendo(chamando os outros de fascista mas tendo atitudes anti-democraticas).
    Talvez por isso a frase tenha caído tão bem na esquerda. Mas se realmente Lénin não disse isso, não devemos dar a ele o crédito. Poderíamos dizer que o autor é qualquer esquerdista modinha brasileiro.

  8. ulysses freire da paz jr

    https://3.bp.blogspot.com/-AqJ2rCy24fM/VuMsUVlDnuI/AAAAAAAAAlo/J7EnLiu_SgA0xmG6cYUqRGmMIr6wIjJgQ/s1600/312022_389322964468973_752353480_n.jpg

    https://redgreenalliancedotcom.files.wordpress.com/2016/02/stalin-free-speech.jpeg?w=401&h=212

    O que LENIN talvez não tenha dito está SIM, tanto no IDEAL COMUNISTA de seus seguidores http://2.bp.blogspot.com/-Ou7I6KTeHRM/UthNB2LUZ7I/AAAAAAAAA3Y/YnYijmTKk4M/s1600/O+Marxismo+Cultural.jpg

    http://omarxismocultural.blogspot.com.br/2014/01/o-grandioso-plano-de-antonio-gramsci.html

    http://omarxismocultural.blogspot.com.br/2014/01/teoria-critica-uma-estrategia-para.html

    https://pbs.twimg.com/media/Cxu7-99W8AA2JMG.jpg

    http://russia-insider.com/sites/insider/files/styles/s400/public/main/2016-Sep-9/sc.png?itok=30YOx33Y

    http://omarxismocultural.blogspot.com.br/2016/02/a-escola-de-frankfurt-revolucao-cultural.html

    O decálogo atribuído a Lenin, NÃO PODE SER, todavia, NEGADO, VISTO QUE é inerente ao IDEAL COMUNISTA comprovadamente expresso por Willi Munzenberg quando disse NÓS CORROMPEREMOS DE TAL MANEIRA O OCIDENTE ATÉ QUE ELE CHEIRE MAL ‘We will make the West so corrupt that it stinks.’

    Munzenberg summed up the Frankfurt School’s long-term operation thus:”
    and here are few proejcted thinsg they wanted and for the most part are realised

    To further the advance of their ‘quiet’ cultural revolution – but giving us no
    ideas about their plans for the future – the School recommended (among other
    things):

    1. The creation of racism offences.

    2. Continual change to create confusion

    3. The teaching of sex and homosexuality to children

    4. The undermining of schools’ and teachers’ authority

    5. Huge immigration to destroy identity.

    6. The promotion of excessive drinking

    7. Emptying of churches

    8. An unreliable legal system with bias against victims of crime

    9. Dependency on the state or state benefits

    10. Control and dumbing down of media

    11. Encouraging the breakdown of the family

    One of the main ideas of the Frankfurt School was to exploit Freud’s idea of
    ‘pansexualism’ – the search for pleasure, the exploitation of the differences
    between the sexes, the overthrowing of traditional relationships between men and women. To further their aims they would:

    • attack the authority of the father, deny the specific roles of father and
    mother, and wrest away from families their rights as primary educators of their
    children.

    • abolish differences in the education of boys and girls

    • abolish all forms of male dominance – hence the presence of women in the armed forces

    • declare women to be an ‘oppressed class’ and men as ‘oppressors’

    All equals the slow genocide of Europeans peoples

    Tal ideal TAMBÉM tem raízes na Maçonaria , artífice da Revolução Francesa, e os genocídios que se seguiram: Paraguai, dos Boers, Revolução Russa, Holodonor, duas guerras contra Alemanha https://www.youtube.com/watch?v=He-fzrbWG98&t=1794s – o último BASTIÃO CRISTÃO, Hiroshima, Nagasaki, Iraque, Líbia, Síria ….

    https://archive.org/details/AsForcasSecretasDaRevolucao

    http://documentos.morula.com.mx/wp-content/uploads/2014/02/La-Guerra-Oculta.pdf

    https://pt.scribd.com/doc/75948728/Luis-Maschalko-Os-Conquistadores-Do-Mundo-Os-verdadeiros-criminosos-de-guerra

  9. Luiz Gomes

    Se isso é “uma virtual abundância de citações malucas para serem utilizadas pela direita irritadiça assim que necessário, as chamadas ‘Regras para a Revolução’ ” como dito acima, porque é exatamente o que está acontecendo hoje em dia e sendo ensinado de maneira frenética em escolas, faculdades, universidades, cinemas, novelas, teatros, músicas, ONG’s, coletivos jovens e etc? Será uma coincidência fantástica?

    • Veneno pra matar direitista é História

      Mais um conspiracionista querendo voltar no tempo em que milicos estupravam mulheres.

  10. roberto

    Não precisa nem ler isso pra saber que a esquerda agi assim. Ele pode não ter dito isso mas quem escreveu observou muito bem as ações da esquerda.

  11. Geno

    Tudo masturbação, um rebate daqui outro “dali” e assim até o fins dos dias.

Leave a Reply

Loading Facebook Comments ...

Theme by Anders Norén